FANDOM


Disambig
Para o quartel general da organização, veja O Instituto (localidade).
 
Gametitle-FO3Gametitle-FNVGametitle-FO4Gametitle-FO4 FHGametitle-FO4 NW
Gametitle-FO3Gametitle-FNVGametitle-FO4Gametitle-FO4 FHGametitle-FO4 NW

A Comunidade em si não é nada mais que um atoleiro devastado por guerra recheado de violência e desespero. Dentro do ambiente fechado do Instituto, no entanto... Mas... os assuntos do Instituto não são do seu interesse. Sua mente subdesenvolvida não conseguiria compreender o que nós conquistamos.

Dr. Zimmer

O Instituto é uma organização científica avançada na Comunidade. Ele é conhecido e temido por sua habilidade em produzir humanos sintéticos de alta qualidade que se passam por humanos.

Visão geral

Fo4-institute-logo-beta

Uma versão antiga do logo do Instituto, comprimindo aa simbologia humano/sintético, seu lema e data de fundação.

O Instituto nasceu das ruínas do Instituto de Tecnologia da Comunidade, ou ITC, uma universidade renomada baseada em Cambridge, Massachusetts. Robert House cursou essa universidade durante sua juventude. Durante a Grande Guerra, um número de pessoas do ITC sobreviveu se refugiando no subterrâneo do campus. Em 2110, os sobreviventes e seus descendentes fundaram o Instituto, uma organização dedicada em pesquisar ciência do pré-Guerra.

Nos seus dias iniciais, os primeiros sintéticos de 1ª Geração foram construídos, o Instituto procurou ajudar o povo da Comunidade em reconstruir a civilização, mas desconfiança mútua impediu a empreitada de funcionar. Depois disso o Instituto não realizou qualquer cooperação com o mundo exterior e se escondeu nas sombras, adotando um novo propósito: deixar a Comunidade fadada ao destino e avançar sua visão de futuro para a humanidade - independente de quantas vidas inocentes sejam sacrificadas no processo.

O departamento de Sistemas Avançados do Instituto finalizou o Relé Molecular, um dispositivo de teletransporte, no final da década de 2180. Isso permitiu que o Instituto pudesse se isolar completamente da superfície e expandisse suas instalações mais profundamente no subsolo. Quando o Instituto precisava de materiais que ele não conseguia produzir, sintéticos de Geração 1 e 2 eram teleportados para a superfície em busca dos mesmos e para conduzir experimentos que outrora necessitariam de pessoal do Instituto deixar a segurança das instalações. Essas diretrizes frequentemente levavam ao conflito entre sintéticos e as pessoas na superfície.

Em 2227, o projeto dos sintéticos de terceira geração, que seriam indistinguíveis de humanos genuínos, estava sendo executado. O mercenário Conrad Kellogg foi enviado para encontrar o Vault 111, onde os cientistas do Instituto acreditavam que seria possível encontrar um ser humano do pré-Guerra criogenicamente preservado para seus experimentos. Kellogg retornou com o infante Shaun, o qual teve seu prístino DNA usado para finalizar os sintéticos. O primeiro encontro do povo da superfície com um protótipo de sintético de 3ª Geração se deu em 2229, quando um atacou os residentes de Diamond City no que seria conhecido como "Incidente da Máscara Quebrada". O já existente preconceito contra sintéticos acabou sendo envolvido em paranoia; os habitantes da superfície perceberam que o Instituto era capaz de sequestrar pessoas e substituí-las por sintéticos. Enquanto alguns zombavam de tal noção, a paranoia era de fato justificável, já que o Instituto de fato começou a infiltrar sintéticos para sabotar as comunidades da superfície em prol de seus objetivos.

Em 2287, o Instituto era ativamente oposto à Ferrovia, que via os sintéticos de 3ª geração como seres sapientes que desejavam a emancipação do Instituto, e a irmandade de Aço, que via o trabalho do Instituto com os sintéticos um retorno aos dias amorais onde corporações do pré-Guerra como a Poseidon Energy e a Mass Fusion exploravam tecnologia sem pensar nas consequências. isso acabou sendo o estopim para um conflito em grande escala entre as três facções.

Estrutura

Fo4-institute-divisions

O logo da Robótica (vermelho), ERS (branco), BioCiência (verde) e Sistemas Avançados (azul), representando os eritrócitos (células vermelhas do sangue), neurônios (células nervosas), células vegetais e o átomo, respectivamente.

O Instituto é dividido em quatro divisões principais, cada uma com áreas específicas de expertise. Todas as divisões respondem à diretoria, composto pelos chefes de cada divisão e o diretor, líder do Instituto. O diretor é o líder geral da organização, que tem como objetivo principal garantir a cooperação entre as divisões para que as metas do Instituto seja cumpridas. As divisões são:

  • O Escritório de Retenção de Sintéticos (abreviada frequentemente para ERS), temporariamente liderado por Justin Ayo durante a ausência do Dr. Zimmer. O departamento emprega sintéticos de 3ª Geração conhecidos como caçadores, responsáveis por rastrear e recuperar sintéticos escapados. Eles vestem variantes pretos do jaleco do Instituto. Um membro notável do departamento é A3-21, também conhecido como Harkness.
  • Robótica, Responsável pela construção de sintéticos, desenvolvimento e manutenção. Ekes vestem o variante laranja do jaleco do Instituto.
  • BioCiência, liderado por Clayton Holdren, esse departamento foca no estudo e criação de vida biomecânica. Responsável por bio-engenharia, cuidados médicos e experimentos com o FEV, produção de colheita, experimentos com o FEV e farmacêuticos. Eles vestem um variante verde do jaleco do Instituto. Virgil era um membro antes de sua fuga.
  • Sistemas Avançados, liderados por Madison Li. Responsável por pesquisa e desenvolvimento de tecnologias avançadas, incluindo armas laser e a armadura de sintético. O sistemas avançados criou a matriz de teletransporte que o Instituto usa diariamente. Existem rumores de que eles estão projetando uma iniciativa de matéria escura, que pode ser ouvida em conversações após o jogador chegar no Instituto. Eles trajam o variante azul do jaleco do Instituto.
  • Instalações, chefiada por Allie Filmore, o departamento cuida do prédio e das instalações e superestrutura do Instituto. Responsável por suporte à vida, sistemas de segurança, distribuição de energia, comida e moradia, engenharia mecânica e manutenção. Eles vestem jalecos amarelos. Como seu trabalho engloba todo o Instituto, eles não possuem aposentos especializados.

Sociedade

Apesar das proezas do Instituto, eles são limitados a um pequeno número de cientistas À sua disposição, com um pequeno time de cientistas trabalhando em cada divisão, e vários cientistas auxiliares espalhados. Como resultado, o Instituto requer pouco armazenamento, e possui apartamentos para acomodar todos os cientistas e suas famílias.

Os cientistas interagem regularmente, e costumam passar bastante tempo dentro da cafeteria e da câmara principal. Apesar de sua discrição, o Instituto exerce um comportamento acolhedor aos recém introduzidos à suas fileiras.

Exército

Enquanto o Instituto é primariamente um grupo científico, ele possui um exército poderoso à sua disposição: os sintéticos.

Dentro do QG do Instituto, o Departamento de Robótica pode produzir uma grande quantidade de organismos sintéticos, que podem ser muito eficientes contra soldados normais com sua força e resistência superior. Isso, somado à tecnologia avançada a sua disposição, faz com que o Instituto seja uma ameaça séria contra qualquer um que queira se opor a eles.

Tecnologia

O Instituto é lar da mais avançada estrutura social e tecnologia dos Estados Unidos do pós-Guerra, ultrapassando a Irmandade de Aço e provavelmente no mesmo nível do Enclave e o Think Thank.

A principal e mais importante tecnologia do Instituto é o sintético. Enquanto as primeiras e segundas gerações são apenas máquinas muito avançadas, a terceira é completamente indistinguível de humanos, tornando-os os agentes e soldados perfeitos.

Além disso, o Instituto possui muitas armas de energia à sua disposição, IA avançada e outras tecnologias robóticas. Outra tecnologia avançada do Instituto é o teletransporte, que os cientistas podem usar para entrar e sair do instituto, realocar grande número de tropas e agentes através de ondas de rádio. Todo isso é feito secretamente usando a estação Rádio Clássica que pode ser ouvida através da Comunidade.

Interações com o personagem do jogador

  • O Instituto, como uma das principais facções no jogo, oferece várias quests ao personagem do jogador. Seu objetivo é assegurar seu poder e autonomia na Comunidade.
  • Após subir na hierarquia do Instituto, o personagem do jogador é recompensado com uma granada de sinal especial, que convoca um sintético de 1ª Geração que ajudará em combate.
  • Para completar a quest line do Instituto, o personagem deverá limpar o quartel general da Ferrovia e expulsar a Irmandade de Aço da Comunidade destruindo a Prydwen.
  • Se o jogador completar a questline do Instituto, ele se tornará o novo diretor. Grupos de sintéticos irão patrulhar a Comunidade e assistir o personagem do jogador em combate.

Membros notáveis

Aparições

O Instituto é mencionado em Fallout 3 na quest The Replicated Man, em Fallout: New Vegas no obituário de Robert House, e em Fallout 4 o Instituto exerce um papel intrínseco como uma das principais facções do jogo.

Bastidores

O logo do Instituto é baseado no Homem Vitruviano, desenho de Leonardo Da Vinci, que lembra bastante um sintético durante a produção.

O Instituto